Relatores da ONU expressam preocupação com violência política no Zimbábue

Genebra, 26 jun (EFE).- Os relatores das Nações Unidas expressaram hoje, em comunicado conjunto, sua preocupação com a crescente violência política no Zimbábue, e pediram ao Governo que garanta o respeito aos direitos humanos e o diálogo.

EFE |

"Queremos expressar nossa preocupação pelos relatórios que mostram a extensão da violência política no Zimbábue, e pelos obstáculos para que os cidadãos possam expressar-se livremente nas urnas no próximo dia 27 de junho", afirmou.

No texto, os relatores pedem ao Governo do Zimbábue "que assegure o respeito aos direitos humanos em consonância com as leis nacionais e com os tratados internacionais".

Além disso, o comunicado conjunto insta o Governo e a oposição a retomar o diálogo e encontrar uma solução sustentável.

Por sua parte, a alta comissária de Direitos Humanos da ONU, Louise Arbour, pediu "justiça e responsabilidade" na resposta à campanha de violência política no país sul-africana.

Segundo expressou Harbour, as "sérias violações dos direitos humanos, atribuídas principalmente aos grupos ligados ao partido governante, e às vezes à oposição, são inaceitáveis e têm que parar imediatamente".

Além disso, a alta comissária descreveu a crise atual no Zimbábue como uma "perversão da democracia", e destacou que o respeito aos direitos fundamentais e a aplicação da lei devem ser o centro de qualquer processo político democrático. EFE mh/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG