Relator da ONU para indígenas visita Peru para analisar protestos

Lima, 17 jun (EFE).- O relator especial da ONU sobre a situação dos direitos humanos e das liberdades fundamentais dos indígenas, James Anaya, chegou hoje ao Peru para investigar os violentos protestos ocorrido em 5 de junho, que deixaram 34 mortos.

EFE |

Em declarações concedidas no aeroporto internacional de Lima, Anaya disse a jornalistas que sua visita de três dias responde a um convite do Governo peruano para analisar os confrontos entre a Polícia e os indígenas, assim como a tomada de reféns na província (estado) de Bagua.

O relator da ONU se reunirá entre hoje e sexta-feira com membros do alto escalão do Governo peruano, autoridades regionais e locais, além de representantes das comunidades indígenas e da sociedade civil.

Amanhã, Anaya deve viajar para Bagua.

O vice-ministro da Justiça peruano, Erasmo Reyna, declarou que Anaya não deve se reunir com o líder indígena Alberto Pizango, que recebeu asilo do Governo da Nicarágua depois de as autoridades judiciais o terem acusado pelos fatos violentos do último dia 5.

Pizango, ex-presidente da principal organização indígena peruana, foi acusado junto a outros quatro líderes nativos por não reconhecer a autoridade do presidente do Peru, Alan García, durante os protestos.

Os indígenas peruanos protestam desde abril contra dez decretos considerados lesivos ao meio ambiente, além de defenderem seu direito a terra e à consulta, contemplado pelo Convênio 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), assinado pelo Peru. EFE tg/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG