Relator da ONU denuncia que navio israelense confiscou ajuda a Gaza

Genebra, 2 jul (EFE).- O relator especial das Nações Unidas sobre a situação dos Direitos Humanos nos territórios palestinos ocupados, Richard Falk, denunciou hoje o confisco de uma embarcação carregada com ajuda humanitária e material de reconstrução destinado à Faixa de Gaza por parte de um navio israelense.

EFE |

O barco com ajuda humanitária tinha sido inspecionado antes de partir do porto onde estava ancorado no Chipre.

As 21 pessoas que estavam na embarcação foram detidas, mantidas em cativeiro e acusadas de entrada ilegal em Israel. Entretanto, o barco não se dirigia ao território israelense, segundo um comunicado enviado pelo sistema das Nações Unidas.

Uma das ocupantes do barco detido é a irlandesa Mairead Maguire, vencedora do prêmio Nobel da Paz em 1976.

"Esta ação israelense complementa seu cruel bloqueio à totalidade da população palestina da Faixa de Gaza, em violação ao artigo 33 da Quarta Convenção de Genebra que proíbe qualquer forma de castigo coletivo às pessoas bloqueadas", afirma Falk no comunicado.

O relator da ONU lembrou que o bloqueio israelense não só restringe a entrada de produtos vitais para a sobrevivência, como comida, remédios e combustível, mas também evita o ingresso de materiais que permitiriam a reconstrução das casas e infraestruturas destruídas pelos ataques israelenses à faixa em dezembro e janeiro passados.

"O contínuo bloqueio sob estas condições não constitui apenas uma violação das Convenções de Genebra, mas também um contínuo crime contra a humanidade", afirmou Falk. EFE mh/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG