Reitor de universidade mexicana agradece por prêmio Príncipe de Astúrias

Oviedo (Espanha), 10 jun (EFE).- O reitor da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM), José Narro, agradeceu pela concessão do Prêmio Príncipe de Astúrias de Comunicação e Humanidades 2009 a uma instituição acadêmica que é filha da de Salamanca.

EFE |

Em entrevista enviada à Fundação que concede os prêmios, Narro agradeceu ao júri, à região de Astúrias e ao povo espanhol por esta distinção, que, assegura, "é muito importante para esta Universidade e para o México como país".

"Estamos a ponto de iniciar as comemorações do centenário da UNAM, que é filha da de Salamanca e, portanto, é muito importante para os dois países, um motivo mais que nos irmana", acrescentou o reitor.

A instituição acadêmica mexicana foi fundada em 1910 com o nome de Universidade Nacional do México.

No entanto, ela ganhou o caráter de universidade nacional da Real e Pontifícia Universidade do México, cuja origem se remonta a 1551, e em 2007 foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Da UNAM saíram três prêmios Nobel: o de Literatura Octavio Paz (1990); o Prêmio Nobel da Paz Alfonso García Robles (1982); e o cientista Mario Molina, Prêmio Nobel de Química (1995). EFE rm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG