Reino Unido reforça segurança nas Malvinas com submarino

O Reino Unido pôs mais um submarino à disposição da defesa militar das Ilhas Malvinas, informa nesta quarta-feira o jornal britânico The Times, que afirma que o equipamento ainda não chegou à região.

EFE |

Além disso, a fragata britânica HMS York vai permanecer nas águas do arquipélago, segundo confirmou o Ministério de Defesa, em Londres.

A defesa aérea das ilhas foi reforçada no ano passado com a chegada de quatro caças Typhoon, destaca o jornal.

Segundo fontes britânicas, o primeiro-ministro, Gordon Brown, e o Ministro de Exteriores, David Miliband, vão esperar a manifestação da ONU, para onde o governo argentino levou a disputa, antes de entrar em contato com Buenos Aires.

Fontes diplomáticas britânicas disseram ao "The Times" que a presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner, está forçando o conflito por razões de política interna. "É sobretudo uma campanha de relações públicas, não um esforço legal ou diplomático sério", disse uma das fontes ao periódico.

O "The Times" informa também que entre os habitantes das Malvinas há uma sensação de "decepção" pela nova disputa em torno da soberania e pelo início da prospecção petrolífera em águas do arquipélago.

"Reina a impressão de que (o governo argentino) está nos utilizando, como fez várias vezes antes. Quando um governo argentino atravessa dificuldades, tende a desviar a atenção para o tema das Malvinas, que acredita que pode unir o povo", disse ao periódico Jan Cheek, membro da Assembleia Legislativa das ilhas.

Leia mais sobre Ilhas Malvinas

    Leia tudo sobre: malvinas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG