Reino Unido limita entrada de trabalhadores qualificados de fora da UE

Londres, 7 mai (EFE) - Um novo sistema de controle da imigração por pontos apresentado hoje pelo Governo britânico limitará a entrada de trabalhadores qualificados de fora da União Européia (UE) e vetará os que não são especializados.

EFE |

Segundo o novo sistema, descrito pelo Ministério do Interior, as empresas com sede no Reino Unido deverão comprovar, a partir de agora, que não podem ocupar suas vagas com um cidadão do país e mostrar que colocaram um anúncio nos classificados.

Os imigrantes precisarão de uma oferta de trabalho antes de solicitar o visto, a menos que o emprego em questão se inclua em uma lista específica dos setores com mais falta de pessoal.

Para poder concorrer ao posto, o trabalhador terá que acumular um certo número de pontos, que são obtidos demonstrando que fala inglês, que fará um trabalho qualificado e que ganhará mais de 24 mil libras (30 mil euros), ou que tem um título profissional, segundo um comunicado do Ministério.

As empresas precisarão de uma licença especial da Agência de Fronteiras britânica para poder oferecer emprego a trabalhadores qualificados, indica a nota.

Uma análise divulgada pelo Ministério do Interior assinala que, se estas novas medidas tivessem sido aplicadas no ano passado, 10% menos de trabalhadores qualificados e temporários de fora da UE teriam entrado no país, ou cerca de 20 mil pessoas.

O ministro para Imigração e Fronteiras, Liam Byrne, disse que o novo sistema permitirá aos trabalhadores do país optar em primeiro lugar aos postos de trabalho e "só os imigrantes qualificados que realmente sejam necessários poderão vir".

Ele afirmou que para fixar a escala de pontos, o Governo será assessorado por agências especializadas em imigração.

Desde fevereiro, as empresas que descumprem a lei ao empregar trabalhadores ilegais enfrentam multas elevadas. EFE jm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG