Reino Unido intensificará medidas contra Robert Mugabe, diz Gordon Brown

Londres, 14 jul (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, afirmou hoje que intensificará as medidas contra o presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, enquanto criticou o veto da Rússia e da China às sanções contra este país.

EFE |

Em entrevista coletiva realizada hoje em sua residência oficial do número 10 de Downing Street, Brown disse que deseja duras sanções da União Européia (UE) contra Mugabe.

Sobre o veto imposto na última sexta na ONU pela China e pela Rússia às sanções contra o Zimbábue, Brown afirmou que "é difícil justificar" a decisão destes dois países considerando que o mundo pede uma mudança no país africano.

"É muito difícil defender quando sabemos que temos um Governo ilegítimo que conserva o poder através da violência e que prende pessoas", declarou o primeiro-ministro do Reino Unido.

"É por isto que lamento o que fizeram China e Rússia. A Rússia em particular apoiava o que estávamos propondo no G8 - os sete países mais desenvolvidos do mundo e a Rússia -", acrescentou.

"Vamos intensificar nossas sanções. Vamos pedir à UE em sua reunião (que realizará) em poucos dias que acrescente nomes à lista de sanções", declarou Brown.

O veto da Rússia e da China evitou na última sexta que o Conselho de Segurança das Nações Unidas ditasse sanções contra o regime de Mugabe para obrigá-lo a negociar com seus opositores uma saída para a grave crise política que atravessa o país africano.

O G8 se comprometeu há poucos dias - na cúpula do Japão - a tomar medidas, inclusive financeiras, contra Mugabe. EFE vg/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG