Reino Unido divulga projeto de lei a favor da mulher no mercado de trabalho

Londres, 26 jun (EFE).- O Governo britânico divulgou hoje um projeto de lei que encorajará as empresas a discriminar a favor da mulher e das minorias étnicas no momento de contratar empregados.

EFE |

A ministra para a Mulher e a Igualdade britânica, Harriet Harman, disse que as companhias poderão escolher uma mulher em vez de um homem, com o mesmo nível de preparação, se assim preferirem.

O projeto também contempla forçar os empregadores a divulgar a estrutura salarial de seus empregados para combater a diferença de remuneração entre homens e mulheres.

O plano, uma vez aprovado pelo Parlamento, será aplicado primeiro na Inglaterra, depois no País de Gales e, em seguida, na Escócia.

O projeto também proibirá todo tipo de discriminação por idade.

Ao defender o programa, Harman disse à imprensa britânica que o objetivo é apoiar uma economia "aberta e diversa" e evitar que as empresas contratem pessoas apenas por fazerem parte de "um grupo de amigos".

"Temos homens e mulheres igualmente preparados, vamos escolher a mulher porque queremos uma equipe equilibrada", disse a ministra.

"A lei neste momento não é clara e (...) estamos dizendo que, se for preciso fazer isso, é permitido", acrescentou.

A discriminação por idade em locais de trabalho passou a ser ilegal no Reino Unido em 2006, mas o novo projeto de lei pretende ampliar a medida para cobrir a provisão de produtos e serviços.

Perguntada pela rede de televisão britânica "BBC" sobre se o plano pode levar a uma discriminação contra o trabalhador, Harman disse que as empresas não serão obrigadas a utilizar esta discriminação positiva.

Segundo Harman, as mulheres que trabalham meia jornada ainda ganham 40% menos por hora que seus companheiros homens que trabalham o dia inteiro.

"Ela é 40% menos inteligente, menos comprometida, menos trabalhadora, menos qualificada? Esse não é o caso. É uma discriminação arraigada", comentou Harman. EFE vg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG