Reino Unido construirá maiores porta-aviões de sua história

Londres, 3 jul (EFE).- O Ministério da Defesa britânico assinou hoje um contrato para a construção de dois porta-aviões, os maiores de sua história, que entrarão em serviço em 2014 e 2016.

EFE |

Segundo informou hoje o Ministério da Defesa, trata-se do HMS Queen Elizabeth e do HMS Prince of Gales, os maiores porta-aviões já construídos no Reino Unido, que tem capacidade para transportar, cada um, 36 aviões e quatro helicópteros.

Os porta-aviões serão montados nos estaleiros de Portsmouth e Barrow-in-Furness, no sul e no nordeste da Inglaterra, respectivamente, e nos de Govan e Rosyth, ambos na Escócia, o que manterá 10 mil postos de trabalho no Reino Unido.

Cada uma das embarcações terá 280 metros de comprimento e capacidade para transportar uma tripulação de 1.450 pessoas.

Os contratos para este projeto, estimado em 4 bilhões de libras (5 bilhões de euros), foram assinados hoje por representantes do Ministério da Defesa em Portsmouth.

A construção ficará a cargo de um grupo de empresas conhecido como Aircraft Carrier Alliance.

O ministro da Defesa do Reino Unido, Des Browne, qualificou o projeto de marco histórico e disse que permitirá à Marinha contar com a capacidade necessária para as próximas décadas.

"Fornecerão apoio para a manutenção da paz e a prevenção do conflito, assim como a prioridade estratégica", acrescentou.

"Os contratos assinados hoje selam o futuro de milhares de postos de trabalho, e asseguram que teremos uma Marinha adequada para o século XXI", declarou o ministro.

Está previsto que o HMS Queen Elizabeth entre em atividade em 2014, e o HMS Prince of Gales, em 2016. EFE vg/wr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG