Rei saudita telefona para Bush e cobra ação dos EUA após ataques

O rei Abdullah, da Arábia Saudita, telefonou para o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, neste sábado, após os ataques aéreos israelenses contra o Hamas, na Faixa de Gaza, e cobrou uma ação por parte das grandes potências para pôr fim a essa agressão.

AFP |

O porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, Gordon Johndroe, contou que o rei Abdullah telefonou para o presidente Bush, que passa as festas de fim de ano em seu rancho, no Texas (sul), e que ambos falaram do "Oriente Médio".

Segundo a agência saudita de notícias SPA, o rei Abdullah evocou "a agressão" israelense contra Gaza e as "conseqüências da manutenção do bloqueio, da ocupação e das torturas para o povo palestino, no conjunto dos territórios ocupados".

De acordo com a SPA, o rei também pediu "às grandes potências que assumam suas responsabilidades para conseguir o fim do ataque israelense".

O rei saudita ligou para Bush depois de uma reunião, em Riad, com o presidente palestino, Mahmud Abbas, cuja autoridade é exercida apenas na Cisjordânia, desde que o Hamas assumiu o poder na Faixa de Gaza, à força, em 2007.

ok-pmh/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG