Rei Juan Carlos convidará oficialmente Obama a visitar a Espanha

Washington, 17 fev (EFE).- O rei Juan Carlos convidará oficialmente o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, a visitar a Espanha na reunião de hoje na Casa Branca, informaram fontes oficiais.

EFE |

Durante a reunião, os dois chefes de Estado devem discutir a situação das relações bilaterais e os vínculos estratégicos e políticos.

O monarca presenteou Obama com uma edição encadernada em couro, elaborada em Madri por Luis Mínguez, da tradução ao espanhol da autobiografia de Obama, "Sonhos do meu pai: uma história de raça e herança". A coberta inclui o selo presidencial americano, informaram fontes literárias.

Na reunião, o rei Juan Carlos tinha previsto convidar oficialmente o presidente americano a visitar a Espanha, em reciprocidade pelo convite de Obama.

Estavam presentes também, do lado americano, o conselheiro de Segurança Nacional, James Jones, e a secretária de Estado, Hillary Clinton.

Do lado espanhol, participou da reunião o ministro de Exteriores, Miguel Ángel Moratinos, e o chefe da Casa Real, Alberto Aza.

Com esta reunião, pretende-se estabelecer uma relação pessoal de amizade entre o rei espanhol e Obama semelhante à qual o monarca teve com os presidentes americanos anteriores. Obama é o oitavo presidente americano com quem o rei Juan Carlos I se reuniu.

É a primeira reunião dos dois chefes de Estado desde que o presidente americano assumiu o poder, em janeiro de 2009.

Na reunião, serão abordadas questões de ordem bilateral geral como o terrorismo ou a crise econômica, e outras sobre o interesse dos Estados Unidos pela tecnologia espanhola em energias renováveis ou trens de alta velocidade.

Na sessão de abertura desse fórum, James Jones ressaltou o papel de Juan Carlos I e manifestou que o Governo de Obama deseja "ter uma boa relação com a Espanha" para enfrentar juntos um mundo muito turbulento, não só pela situação econômica, mas também por outras questões como a segurança.

O monarca espanhol voltará ainda hoje a Madri. EFE mv/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG