veredicto do povo no Nepal - Mundo - iG" /

Rei Gyanendra se diz disposto a aceitar veredicto do povo no Nepal

Katmandu, 9 abr (EFE).- O rei Gyanendra do Nepal assegurou hoje que seu propósito é atuar em harmonia com o veredicto do povo soberano, e pediu aos cidadãos que participem das eleições de amanhã de maneira livre e justa.

EFE |

"Sempre foi nosso desejo assegurar que sob nenhuma circunstância estarão comprometidas a integridade, a independência e a existência da nação. Vamos construir uma nação próspera com uma política democrática em consonância com o veredicto do povo soberano", assegurou Gyanendra em comunicado.

Aproximadamente 17,6 milhões de cidadãos estão convocados amanhã às urnas para escolher seus representantes em uma Assembléia Constituinte que terá como primeira tarefa "abolir" a monarquia, de 240 anos no país.

"Pedimos a todos os cidadãos adultos que exerçam seu direito democrático em um ambiente livre e justo", afirmou o monarca.

A minoria que apóia Gyanendra pediu um plebiscito à parte para decidir o destino da Coroa, mas a maioria dos candidatos se inclina abertamente pela República.

O rei teve de renunciar ao exercício direto do poder após uma revolta popular em abril de 2006, na qual morreram cerca de 20 pessoas.

Teve papel de destaque na queda de Gyanendra a antiga guerrilha maoísta, que assinou um acordo de paz em novembro de 2006 para abandonar as armas e entrar na vida política.

O braço político da guerrilha - Partido Comunista do Nepal-Maoísta (CPN-M) - pede desde então a instauração da República.

EFE ms/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG