Rei do Marrocos oferece US$ 5 milhões para reconstrução de instituto em Gaza

RABAT - O rei Muhammad VI do Marrocos ofereceu de sua conta pessoal uma doação de US$ 5 milhões para a reconstrução de um instituto de agronomia na Faixa de Gaza, destruído pelos ataques israelenses, disse hoje o vice-presidente da Universidade Al-Azhar do território palestino, Jumaa Salama.

EFE |

Em entrevista coletiva conjunta com o ministro de Exteriores marroquino, Taib Fasi Fihri, Salama disse que "o rei Muhammad VI tomou esta decisão ontem, na mesquita de Fez (a cerca de 150 quilômetros de Rabat) onde rezamos juntos".

Salama, acompanhado de uma delegação palestina de Gaza e de Jerusalém, acrescentou que o objetivo desta visita era "saudar o esforço concreto do Marrocos para apoiar o povo palestino".

"Durante a agressão israelense contra Gaza, o Marrocos abriu uma ponte aérea com 27 voos que transportaram ajuda médica e alimentar, além da delegação de médicos marroquinos que trabalharam nos hospitais".

Fihri reiterou o apoio "permanente do Marrocos e de seu monarca aos palestinos, com ações concretas e não com palavras".

O diretor-geral do Banco Al-Quds, Alaoui M'Daghri, informou que esta instituição financia a construção de casas em Jerusalém para os palestinos, com um valor de mais de US$ 25 milhões.

O Banco Al-Quds, cuja sede fica em Rabat e que foi criado pela Organização da Conferência Islâmica, oferece outras ajudas em matéria de saúde e de ensino para os palestinos, disse.

Dentro da visita dessa delegação, Muhammad VI deu ontem suas instruções ao Governo para a criação de uma conta especial para os palestinos, com o objetivo de que os cidadãos marroquinos possam ajudar este povo.

Leia mais sobre: Faixa de Gaza

    Leia tudo sobre: faixa de gazagaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG