Rei do Marrocos concede indulto a 346 pessoas por causa de feriado nacional

Rabat, 19 ago (EFE).- O rei Muhammad VI do Marrocos concedeu hoje indulto a 346 pessoas por ocasião do 56º aniversário, celebrado nesta quinta-feira, da chamada revolução do rei e do povo, que lembra o começo da luta contra a colonização francesa.

EFE |

A decisão do monarca inclui desde indultos totais sobre penas de reclusão pendentes até reduções de pena, exoneração das multas impostas pela Justiça ou comutação de penas de prisão perpétua por outras de tempo limitado, diz um comunicado do Ministério da Justiça marroquino.

O maior indulto concedido até o momento por Muhammad VI ocorreu por ocasião do nascimento de seu primeiro filho, o príncipe herdeiro Moulay Hassan, em maio de 2003, quando 47.988 condenados foram beneficiados por indultos totais ou parciais.

Já no nascimento de sua filha, a princesa Lala Khadija, em março de 2007, 33.054 pessoas receberam o indulto real no Marrocos.

Em 29 de julho, na celebração do décimo aniversário de sua coroação, o rei beneficiou 24.865 presos, entre eles 659 estrangeiros Os indultos concedidos por ocasião das principais festas nacionais ou religiosas servem para descongestionar as superlotadas prisões do Marrocos. EFE mgr/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG