Rei da Jordânia pede que O.Médio aproveite chegada de Obama para buscar paz

Amã, 15 mai (EFE).- O rei da Jordânia, Abdullah II, afirmou hoje que os países do Oriente Médio têm de aproveitar a mudança na Presidência dos Estados Unidos para buscar a buscar a paz na região.

EFE |

"O tempo para atuar não é indefinido, cada atraso pode ser ainda mais perigoso. Já não há desculpas para o fracasso", afirmou o rei na abertura do Fórum Econômico Mundial sobre o Oriente Médio, de hoje a domingo na Jordânia.

"Não pode haver mais oportunidades perdidas", afirmou Abdullah II, único líder árabe recebido até agora na Casa Branca pelo presidente americano, Barack Obama. Eles se encontraram em 21 de abril.

No discurso, o rei jordaniano insistiu na vigência da Iniciativa Árabe de Paz, anunciada em 2002 e que oferece o reconhecimento de Israel por parte das nações árabes em troca, entre outros pontos, da criação de um Estado palestino.

A iniciativa oferece "o legítimo direito dos palestinos à liberdade e a um Estado, e oferece a Israel as garantias de segurança e a normalização de relações que o país precisa".

Segundo Abdullah II, o governante americano se comprometeu a defender uma solução para o Oriente Médio que ajude dois Estados, o palestino e o israelense, e busque a paz.

"O novo compromisso americano abriu a oportunidade de mudar a direção dos fatos", disse o rei ao citar a nova política da Casa Branca para o Oriente Médio. EFE ajm/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG