Rei da Jordânia e Abbas rejeitam ofensiva israelense contra Gaza

Amã, 11 jun (EFE) - O rei da Jordânia, Abdullah II, e o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, de visita em Amã, rejeitaram a eventual ofensiva militar israelense contra a Faixa de Gaza, informou um comunicado da Casa Real jordaniana.

EFE |

"A ameaça de lançar uma operação em grande escala contra esse território e a expansão dos assentamentos israelenses em regiões palestinas, principalmente em Jerusalém Oriental, representa um grave risco à estabilidade e segurança da região", adverte o monarca na nota.

Além disso, o soberano jordaniano ressaltou que estes fatos trazem risco aos esforços para restaurar a paz no Oriente Médio.

Abdullah II reiterou seu apoio aos esforços realizados pelo presidente da ANP para alcançar a reconciliação com o movimento radical palestino Hamas, que controla Gaza.

Já Abbas disse, em declarações após sua reunião com Abdullah II, que "qualquer ação (militar) israelense contra Gaza terá efeitos catastróficos".

O líder da ANP pediu ao Hamas para parar de disparar foguetes contra localidades israelenses para não dar pretextos a Israel em seus planos de atacar Gaza.

Por último, Abbas informou a Abdullah II do resultado de suas recentes conversas com o presidente egípcio, Hosni Mubarak, com o qual avaliou o estado da mediação egípcia entre o movimento nacionalista Fatah, liderado por Abbas, e o Hamas. EFE ajm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG