Rei da Jordânia critica expansão dos assentamentos israelenses

Amã, 18 jun (EFE) - O rei Abdullah II da Jordânia criticou hoje perante o presidente israelense, Shimon Peres, a política de expansão de assentamentos israelenses em Jerusalém Oriental, ocupado pelo Exército israelense na guerra árabe-israelense de 1967.

EFE |

Em conversa que ambos os líderes mantiveram na Jordânia, o monarca hachemita ressaltou que estas construções, que violam as resoluções da ONU, "ameaçam" as negociações de paz entre os israelenses e os palestinos.

Segundo um comunicado do Conselho Real, "o monarca destacou durante o encontro que a política de assentamentos israelense ameaça o processo de paz".

Abdullah II também pediu ao presidente israelense para tomar as medidas necessárias para melhorar as condições de vida dos palestinos e ajudá-los a superar as dificuldades econômicas.

A reunião ocorreu na histórica cidade de Petra, onde Peres presenciou a abertura da 4ª conferência de Prêmios Nobel. EFE ajm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG