Bruxelas, 19 dez (EFE) - O rei Alberto II da Bélgica deixou hoje em suspenso sua decisão sobre a renúncia de Governo liderado por Yves Leterme, segundo um comunicado do Palácio Real.

Após receber em audiência Leterme, o monarca imediatamente deu início a consultas, acrescenta a nota.

O Governo belga em plenário decidiu hoje apresentar sua renúncia após o escândalo em torno das pressões ao Poder Judiciário para evitar uma sentença desfavorável no caso sobre a nacionalização e venda do grupo bancário e de seguros Fortis.

O Tribunal de Cassação belga (a mais alta instância judicial do país) informou que há "sérios indícios" de pressões do Governo aos juízes que deviam se pronunciar sobre uma denúncia dos acionistas do Fortis.

A edição digital do jornal "Le Soir" disse que, depois de se reunir com Leterme, Alberto II começou a receber no Palácio Real os presidentes dos partidos que formavam até agora o Governo.

O primeiro a ir à residência real foi o dirigente do MR (partido liberal francófono), Didier Reynders, até agora ministro das Finanças. EFE epn/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.