SÃO PAULO - O iG passa a contar, nesta sexta-feira, com a colaboração de Régis Bonvicino. Formado em Direito pela Universidade de São Paulo, Bonvicino trabalhou, entre outros veículos de comunicação, como articulista do jornal Folha de S. Paulo.

Divulgação
Régis Bonvicino, novo colunista do iG

Entre 1975 e 1983, dirigiu as revistas de poesia Qorpo Estranho, Poesia em Greve e Muda. Fundou, em 2001, e co-dirige, ao lado de Charles Bernstein, a revista Sibila , publicada atualmente pela Martins Editora.

A partir desta sexta-feira, Bonvicino passa a escrever para o Último Segundo sobre cultura e política internacional. No texto de estréia, ele destaca o papel de Barack Obama, candidato pelo Partido Democrata à presidência dos Estados Unidos ( leia a coluna ).

Nascido em São Paulo, em 25 de fevereiro de 1955, Bonvicino é autor de três livros - Bicho papel (1975), Régis Hotel (1978) e Sósia da cópia (1983) ¿ e teve diversas participações em leituras de poesia pelo mundo.

Destacam-se as atuações em Buenos Aires, Miami (Miami Book Fair); Copenhague (1993); na III Bienal Internacional de Poetas em Val-de-Marne (1995), fazendo leituras em Paris (Maison de La Amerique Latine) e Marselha (Centro Internacional de Poesia); Berkeley (1996), com Michael Palmer, e na San Francisco State Universty.

Em 1998, apresentou-se com Charles Bernstein no Segue Performance Foundation, de Nova York; em 1999, esteve em Santiago de Compostela, na Universidade de Santiago. Fez leituras em Iowa City (2000), com Michael Palmer, e em Chicago; participou do IV Encontro Internacional de Poetas de Coimbra (2001); e na Feira do Livro da Cidade do México (2004).

Seu trabalho está traduzido para o inglês, espanhol, francês, chinês, catalão, finlandês e dinamarquês.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.