Regime iraniano desenvolve internet própria para isolar população

Em um primeiro momento, rede funcionará paralelamente à internet normal, para depois substituir a rede global no Irã

iG São Paulo |

O regime iraniano está caminhando em direção a um novo tipo de censura: a criação de uma internet nacional que desconectará os iranianos do ciberespaço do resto do mundo.

De acordo com reportagem do jornal americano The Wall Street Journal, autoridades iranianas veem o projeto como uma maneira de dar fim à luta pelo controle da internet no país, segundo analistas políticos iranianos dentro e fora do país persa.

Buscando limitar a influência do Ocidente, o setor de telecomunicações do Irã disse que, em cerca de dois anos, todos os iranianos serão forçados a usar em tempo integral o censor de internet, fornecido pelo Estado. Cerca de 60% das casas e empresas devem adquirir o dispositivo em breve.

O Irã, um dos mais sofisticados regimes em termos de censura online, também promove sua internet nacional como opção de custo baixo para consumidores. De acordo com autoridades, em um primeiro momento, a rede funcionará paralelamente à internet normal, para depois substituir a rede global no Irã. Estuda-se ainda a substituição do  Windows por um sistema operacional próprio em todos os computadores do país persa.

O governo iraniano tem assistido a uma proliferação de blogs pró-democracia e contrários ao regime, que se espalham com ajuda do Facebook e do Twitter. O líder supremo do país, aiatolá Ali Khamenei, e outros oficiais de alto escalão defendem a regulamentação da internet como resposta ao que classificam como uma guerra silenciosa do Ocidente contra o Irã.

    Leia tudo sobre: irãinternetconexãorede

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG