Regime de fato hondurenho volta a impedir manifestações

O regime de fato de Honduras voltou nesta terça-feira a impedir uma passeata de opositores, que há três meses manifestam diariamente o seu repúdio ao golpe de Estado de 28 de junho e exigem a volta do presidente deposto Manuel Zelaya.

AFP |

Cerca de 2.000 ativistas da chamada Resistência Nacional se reuniram diante das instalações da Universidade Pedagógica, em Tegucigalpa, com a intenção de marchar em direção ao centro da cidade, mas os policiais impediram o seu avanço, assim como ocorreu na segunda-feira.

Os manifestantes não insistiram para evitar choques com a Polícia e mantiveram a concentração em frente ao centro universitário durante cerca de três horas, acompanhando os discursos de seus líderes e gritando palavras de ordem.

Um dos líderes do movimento, Rafael Alegría, disse que outro protesto será realizado na quarta-feira diante das instalações da Rádio Globo, emissora que se opõe ao golpe e foi fechada na segunda-feira por ordem do governo de fato.

Alegría afirmou que a partir de agora a resistência intensificará suas ações em todo o país, inclusive com o bloqueio de estradas.

on/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG