Regente russo acusado de pedofilia deixou a Tailândia

Célebre maestro de orquestra e pianista russo Mikhail Pletnev pode ser condenado a uma pena de 20 anos de prisão

EFE |

O célebre regente de orquesta e pianista russo Mikhail Pletnev,

indiciado por abusar sexualmente de um menor de 15 anos

e colocado em liberdade sob fiança, partiu da Tailândia, informou nesta quinta-feira uma fonte da companhia aérea Emirates.

© AP
Mikhail Pletnev (de azul) é questionado pela polícia tailandesa (07/07)
Pletnev, de 53 anos, é o diretor artístico da Orquesta Nacional da Rússia. Foi libertado sob fiança de 300.000 bahts (US$ 9,2 mil) e autorizado pelo tribunal a abandonar o país de maneira temporária.

Pletnev pode ser condenado a uma pena de quatro a 20 anos de prisão. Ele também pode ser acusado de detenção ilegal de menor. O tribunal de Pattaya informou que a próxima audiência do músico está prevista para 19 de julho, mas a lei exige que se apresente às autoridades a cada 12 dias.

Um funcionário de uma organização não-governamental local explicou que a suposta vítima do músico tem 14 anos e frequenta a escola. "A vítima apresentou uma denúncia junto a nós e cooperamos com a polícia para investigar e obter do tribunal uma ordem de prisão", explicou Supagon Noja, afirmando que o músico russo foi detido numa quadra de badminton na terça-feira. Pletnev afirmou que era inocente das acusações.

Carreira musical

Mikhail Pletnev, que pertence a uma família de músicos, ficou famoso depois de ganhar o primeiro prêmio do Concurso Tchaikovski em 1978, aos 21 anos. No começo dos anos 80, começou a dirigir músicos antes de fundar, em 1990, a Orquesta Nacional da Rússia. Pouco depois foi nomeado seu diretor artístico.

Suas gravações com esta orquestra de virtuoses, principalmente as sinfonias de Tchaikovski e Rajmaninov, são consideradas entre as melhores por muitos críticos. Pletnev abandonou os concertos de piano para se dedicar à direção musical.

Também é um dos assessores em termos de cultura e arte do presidente russo Dimitri Medvedev. Em 2005, ganhou um prestigioso Grammy Award. Em Moscou, o ministério das Relações Exteriores indicou que o músico contará com uma assistência jurídica e consular.

    Leia tudo sobre: RússiaTailândiasexoabusos sexuais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG