Referendo revogatório boliviano é aceito por mais um governador opositor

La Paz, 7 jul (EFE).- O governador regional do departamento (estado) boliviano de Pando, Leopoldo Fernández, se tornou hoje o quarto líder autonomista opositor a aceitar o próximo referendo revogatório, enquanto o de Cochabamba, Manfred Reyes Villa, ratificou sua rejeição à consulta.

EFE |

Um porta-voz de Fernández disse à Agência Efe que "apesar de a lei do referendo revogatório ser injusta, o governador regional de Pando vai à consulta" da mesma forma que seus aliados de Santa Cruz, Rubén Costas, de Tarija, Mario Cossío, e de Beni, Ernesto Suárez.

Há duas semanas, todos eles, incluído Reyes Villa, tinham rejeitado a consulta convocada para 10 de agosto argumentando que o pleito era inconstitucional, favorecia Morales e prejudicava os governadores regionais.

No entanto, desde sexta-feira passada os governadores regionais opositores dessas regiões aceitaram paulatinamente se submeter à consulta.

No referendo revogatório, os bolivianos deverão decidir se estão de acordo com a continuidade do processo de mudança liderado por Morales e seu vice-presidente, Álvaro García Linera, assim como com a permanência dos governadores regionais.

Para revogar os mandatos é preciso que o "não" supere tanto a porcentagem de apoio obtido por cada governante nas eleições nacionais e departamentais de 2005, nos quais foram escolhidos, como o número absoluto de votos. EFE ja/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG