Referendo levará estabilidade à Venezuela, diz partido do Parlamento Europeu

Bruxelas, 17 fev (EFE).- O grupo da Esquerda Unitária no Parlamento Europeu (PE) celebrou hoje o resultado do referendo constitucional na Venezuela, a favor de eliminar as restrições à reeleição presidencial, e afirmou que esta medida levará o país a um período de estabilidade para fazer as reformas comprometidas.

EFE |

Além disso, expressou sua satisfação pela "grande participação" do povo da Venezuela na consulta popular, que chegou a 70,33% do eleitorado.

No referendo, 54,85% dos participantes expressaram que eram favoráveis à emenda que permitirá ao presidente, Hugo Chávez, concorrer pela terceira vez consecutiva à Presidência, enquanto 45,14% fizeram o contrário.

Segundo um comunicado do presidente da Esquerda Unitária, Francis Wurtz, a vitória do "sim" deveria "levar a Venezuela a um período de estabilidade que permita ao Governo progredir na realização das reformas nas quais se comprometeu para o desenvolvimento, a democratização e a justiça social".

Além disso, acrescentou que o resultado também deveria facilitar progressos no processo de integração regional, que "recebe um impulso fundamental" do Governo de Chávez.

Por outro lado, o grupo da Esquerda Unitária lamentou o "incidente deliberadamente causado" pelo eurodeputado do Partido Popular Europeu Luis Herrero "em sua chegada à Venezuela".

Na sua opinião, "esta atitude de entrada desqualificou seu autor como observador imparcial do processo eleitoral".

Herrero, que fazia parte de uma delegação popular convidada pela oposição venezuelana, foi expulso do país a pedido do Conselho Nacional Eleitoral (CNE), após declarações à emissora "Globovisión" nas quais criticava esta entidade e o próprio processo eleitoral.

EFE rja/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG