La Paz, 26 jan (EFE).- Os primeiros dados oficiais sobre o referendo constitucional da Bolívia refletem, com 18,16% dos votos apurados, praticamente um empate entre opções a favor e contra a nova Constituição proposta pelo presidente Evo Morales, informou hoje a Corte Nacional Eleitoral (CNE).

Com esta percentagem de apuração, 327.426 bolivianos votaram contra a nova Carta Magna, o que representa 50,21% do total apurado, ligeiramente superior aos votos favoráveis, que somam 324.683 cédulas, ou 49,79%.

Em todo caso, estes números ainda não são suficientemente representativos e contrastam com a tendência mostrada ontem à noite pelas pesquisas de boca-de-urna feitas pelos meios de comunicação, nos quais a opção favorável à mudança de Constituição aparecia como vencedora.

A Corte Nacional Eleitoral tem até 23 de fevereiro para apresentar os resultados oficiais sobre o referendo constitucional realizado ontem na Bolívia.

Como é habitual no país, após o fechamento dos colégios eleitorais vários meios de comunicação divulgaram pesquisas a boca-de-urna que coincidiam com a previsão de vitória do "sim" com 60% dos votos.

Além disso, refletiram uma rejeição majoritária à nova Constituição nas regiões do país governadas por opositores autonomistas. EFE sam/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.