Reféns na Colômbia pedem acordo em vídeo divulgado por rebeldes

Farc divulgam prova de vida de cinco integrantes das forças de segurança que estão em cativeiro

Reuters |

Rebeldes colombianos divulgaram um vídeo de cinco integrantes das forças de segurança sequestrados pedindo que o governo faça um acordo com os guerrilheiros para sua libertação, informou a mídia local. Os quatro policiais e um soldado estão entre os 22 integrantes das forças de segurança do país mantidos pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Financiadas pela venda de cocaína, as Farc combatem o Estado há quatro décadas.

AFP
Reprodução de vídeo mostra sargento colombiano José Libio Martinez pedindo ajuda para sua libertação. Vídeo foi divulgado por Farc como prova de vida de militar
"Quero dizer ao presidente Álvaro Uribe e aos candidatos presidenciais Juan Manuel Santos , Antanas Mockus que a negociação com os grupos insurgentes deve colocar um fim aos sequestros", disse o José Libio Martinez num vídeo divulgado numa estação de TV local na noite de domingo. 

"Nós, como vítimas de sequestro, assinamos com nosso sangue, lágrimas e sofrimento", afirmou Martínez, sequestrado em 1997.

Combatidas por uma ofensiva apoiada pelos EUA desde que Uribe assumiu o poder, em 2002, as Farc querem fazer uma troca de reféns por rebeldes que estão presos. O grupo enviou o vídeo à senadora da oposição Piedad Córdoba, encarregada de mediar a libertação dos reféns.

Os dois candidatos que concorrem à sucessão de Uribe na presidência - Santos , ex-ministro da Defesa, e Mockus , candidato independente que concorre pelo Partido Verde - disputarão o segundo turno das eleições em 20 de junho, mas ambos rejeitam qualquer possibilidade de acordo com grupos armados ilegais.

Os sequestrados pareciam estar em boa saúde, vestiam camisetas e estavam diante de lençóis para esconder sua locação.

As famílias dos sequestrados choraram e comemoraram ao ver seus entes queridos vivos, mostrou um canal de TV local. "É a prova de que meu pai está vivo", disse Johan, filho de Martínez, que nasceu com o pai já no cativeiro. "Ele continua lutando por sua liberdade como eu continuo lutando pela liberdade do meu pai." 

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG