Reféns europeus e egípcios foram levados do Sudão para a Líbia

Os sequestradores que têm em seu poder 19 reféns, entre eles 11 turistas europeus, deixaram o Sudão com direção ao território da Líbia, informou Ali Yusuf, diretor de protocolo do ministério das Relações Exteriores.

AFP |

Acordo Ortográfico "Todos os reféns estão bem, segundo nossas informações, e estamos acompanhando a situação", acrescentou.

O grupo foi atacado na sexta-feira passada no extremo sul do Egito, a 1.000 km do Cairo, em uma zona desértica, enquanto participavam em um safari em quatro veículos 4x4, que foi obrigado a seguir para o Sudão pelos seqüestradores.

Entre os reféns, 11 são turistas (cinco italianos, cinco alemães e uma romena) e oito são egípcios (dois guias, quatro motoristas, um guarda da fronteira e o organizador do safari).

Negociações retomadas

As fontes, que pediram para não ser identificadas, disseram que diplomatas e responsáveis de Inteligência alemães, junto com negociadores egípcios, retomaram no início do dia as conversas com os sequestradores.

Segundo as fontes, o tema que centra as negociações é o valor do resgate pedido pelos sequestradores, que é de US$ 11,8 milhões.

Além disso, as fontes disseram que os sequestradores garantiram aos negociadores que têm água e alimentos suficientes.

Leia mais sobre sequestro

    Leia tudo sobre: seqüestro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG