Refém no Afeganistão, soldado dos EUA implora por ajuda do Governo

Washington, 7 abr (EFE).- O soldado americano Bowe Bergdahl implorou hoje ao Governo dos Estados Unidos que intervenha para conseguir sua libertação, após nove meses como refém dos talibãs no Afeganistão.

EFE |

"Ajudem-me a recuperar a liberdade. Esta guerra não vale a perda de vidas humanas que custou ao Afeganistão e aos EUA", diz Bergdahl no vídeo divulgado pela imprensa americana.

"Sou um prisioneiro. Quero voltar para casa. Todo dia quero voltar para casa. A dor em meu coração por não ver minha família não diminui. Libertem-me! Levem-me para casa!", implora o soldado de 24 anos.

O militar, capturado em 30 de junho do ano passado perto da fronteira com o Paquistão, diz no vídeo os nomes de seus parentes e amigos, e fala de seus passatempos.

"Gosto de motos, gosto de navegar. Qualquer coisa que tenha duas rodas ou uma vela", conta o soldado após dizer que está no Afeganistão e que a gravação é da semana passada.

No final do vídeo, um porta-voz dos talibãs afirma que o grupo exige a libertação de vários prisioneiros em troca de Bergdahl, que aparece nas imagens com roupa militar e de barba. EFE ojl/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG