Refém italiano libertado depois de 6 meses capturado nas Filipinas

Um empregado italiano da Cruz Vermelha,

AFP |

Eugenio Vagni, capturado há seis meses por um grupo islamita no sul das Filipinas, foi libertado neste sábado, informou o ministro das Relações Exteriores, Franco Frattini, em um comunicado.

O chefe da diplomacia italiana agradece às autoridades filipinas por sua colaboração e também ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e à Cruz Vermelha italiana por tudo que fizeram em favor da libertação do refém.

Eugenio Vagni, de 62 anos, foi sequestrado com outros dois funcionários do CICV em 15 de janeiro, na ilha de Jolo. Seus dois companheiros, uma filipina e um suíço já havia sido libertados.

Os rebeldes do grupo Abu Sayyaf, que mantinham o italiano refém, se especializaram em sequestros de estrangeiros e cristãos com pedidos de regaste.

As autoridades acusam o grupo de laços com a Al-Qaeda e o grupo Jamaah Islamiyah (JI), acusado de ter fomentado o atentado que causou 202 mortos na ilha indonésia de Bali, em 2002.

lljm/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG