Refém critica governo colombiano e as Farc e pede que cedam

Numa gravação entregue hoje pelas Farc à Igreja Católica como prova de vida, o ex-deputado colombiano Sigifredo López pede ao governo e à guerrilha que flexibilizem suas posições para uma troca de reféns por rebeldes presos; ao mesmo tempo, acusa-os de agir com crueldade e barbárie.

AFP |

"Hoje, horrorizado, impotente e diante da morte, mas com a dignidade e a autoridade moral de quem vem sofrendo o indizível por culpa da intransigência de ambos, peço às Farc e ao governo que rompam o infame círculo vicioso (...)", diz o político. O vídeo teria sido gravado em outubro de 2007.

López é o único sobrevivente de um grupo de 12 ex-deputados mortos em cativeiro há um ano.

Ele também conclama o governo e a insurgência a demonstrar "ao mundo que pelo menos são capazes de humanizar a guerra fratricida de há 40 anos que não foram capazes de acabar".

Afirmou ainda que as partes em conflito "continuam demonstrando ao mundo sua crueldade e barbárie" ao manterem "irremovíveis" suas posições sobre uma retirada temporária de tropas de uma zona de 800 km2 para negociar o intercâmbio, como o exigido pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

O político diz também depositar "toda a fé nas gestões" do presidente venezuelano Hugo Chávez e da senadora colombiana Piedad Córdoba em favor da troca; mas o governo de Bogotá pôs fim a essa intermediação no dia 21 de novembro passado.

axm/dk/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG