Reduto de pandas é devastado por terremoto na China

PEQUIM (Reuters) - A região selvagem da China, que abriga a maior parte da população mundial de pandas gigantes sofreu sérios danos com o terremoto do mês passado, disse a mídia estatal nesta quinta-feira. Pelo menos 8 por cento do hábitat da espécie ameaçada foi completamente destruído e especialistas ainda não puderam estimar o número de vítimas, disse a agência de notícias Xinhua.

Reuters |

Apenas 1.590 pandas ainda vivem em ambientes naturais, todos na China, e cerca de 1.400 estavam na Província de Sichuan, no sudoeste do país.

'As densas florestas cobrindo estes lugares se tornaram agora terras descobetas', disse Yan Xun, uma autoridade da administração estatal de florestas. 'Deslizamentos de terra e destruição de florestas ameaçam seriamente as vidas dos pandas sobreviventes.'

Cavernas e árvores ocupadas pelos pandas podem ter desmoronado, pedaços de terra provavelmente poluíram as águas da região e caminhos para suas fontes de alimentação podem ter sido bloqueados, disse a Xinhua.

'Ainda é muito perigoso para nossas equipes se deslocarem a esses locais. Quando as condições permitirem, faremos buscas por pandas feridos que precisam de cuidados', disse Yan.

O terremoto também devastou o centro de pesquisa de Wolong em Sichuan, a reserva de preservação de pandas mais importante do mundo, matando um urso e deixando outro ainda desaparecido.

(Reportagem de Simon Rabinovitch)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG