Redução de tropas aliadas no Kosovo ocorrerá em caso de melhor segurança

Pristina, 13 ago (EFE).- O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), dinamarquês Anders Fogh Rasmussen, disse hoje, em Pristina, que a prevista redução das tropas da Aliança no Kosovo está condicionada à melhora da situação de segurança no país balcânico.

EFE |

"Queria destacar que esta decisão (a de reduzir as tropas da Otan) só reflete a melhora da situação de segurança no Kosovo e gostaria de acrescentar a isso que é uma decisão basicamente condicionada", disse Rasmussen.

"Significa que as reduções acontecerão em concordância com a sustentada melhora da segurança", disse o secretário-geral aliado em declarações à imprensa, depois de se reunir, em Pristina, com o presidente kosovar, Fatmir Sejdiu; o primeiro-ministro, Hashem Thaçi, e o titular da Defesa, Fehmi Mujota.

"Continuaremos comprometidos em garantir a segurança no Kosovo e, paralelamente, continuaremos ajudando as autoridades kosovares no desenvolvimento das forças de segurança do Kosovo", destacou Rasmussen, na primeira visita que realiza como secretário-geral da Aliança ao Kosovo.

Desde o fim da intervenção bélica da Otan em 1999, que colocou fim ao domínio de Belgrado sobre esse território, o Kosovo é uma das áreas cuja segurança é competência da Aliança Atlântica.

"O fato de que só poucos dias após assumir meu novo cargo decidir visitar o Kosovo reflete minha vontade de dar (a este território) uma alta prioridade em minha tarefa como secretário-geral da Otan", disse Rasmussen.

O plano da Aliança Atlântica contempla reduzir os soldados mobilizados no Kosovo de 14 mil para 10 mil até o início de 2010.

EFE am/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG