Recorde de submersão em água doce é desmentido pela Rússia

O chefe de uma expedição científica no lago Baikal (Sibéria), Artur Chilingarov, desmentiu nesta terça-feira que dois submarinos russos tenham quebrado um recorde mundial de submersão em água doce, ao contrário do que foi anunciado anteriormente.

AFP |

O primeiro submarino, o Mir-1, desceu até 1.580 metros e o segundo, Mir-2, até 1.592 metros, ou seja, menos que a profundidade máxima alcançada em uma descida anterior no início dos anos 90 (1.637 metros).

A notícia divulgada anteriormente afirmava que o Mir-1 havia alcançado 1.680 metros, ao submergir na parte oriental do lago para estudar o ecossistema, sendo seguido pelo segundo submarino.

Chilingarov, que organizou a operação que tornou possível colocar uma bandeira russa a mais de 4.000 metros sob o Polo Norte em agosto de 2007, informou que vai insistir na busca desse recorde, pois os submarinos Mir-1 e Mir-2 ainda têm inúmeras descidas programadas para os próximos meses nas profundidades do lago Baikal, que contém 20% das reservas de água doce do planeta.

bds-vl/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG