Rebelião em presídio de Tijuana deixa 19 mortos

Pelo menos 19 detentos morreram durante uma rebelião reprimida com violência pela polícia quarta-feira em uma penitenciária de Tijuana (norte do México), na fronteira com os Estados Unidos, onde os presos já tinham se rebelado domingo, anunciaram as autoridades nesta quinta-feira.

AFP |

Quando a polícia acabou com a rebelião, os guardas penitenciários contaram 19 mortos e 12 feridos entre os detentos da Penitenciária de La Mesa, declarou o secretário de Segurança Pública do estado de Baixa Califórnia, Daniel de la Rosa Anaya.

Os policiais entraram atirando para restaurar a ordem, segundo Anaya, que não soube especificar "quantos detentos foram mortos pela polícia e quantos faleceram em confrontos entre os próprios presos".

Depois da rebelião, que durou cerca de cinco horas, 250 detentos de alta periculosidade "foram transferidos para diversos estabelecimentos penitenciários do estado e no resto do país", ressaltou.

O governador do estado de Baixa Califórnia, José Guadalupe Osuna, anunciou na manhã desta quinta-feira o afastamento imediato dos três principais dirigentes do sistema carcerário do estado, em virtude de uma "operação de limpeza" ffrente a suspeitas de corrupção entre os agentes penitenciários.

A rebelião de quarta-feira começou no pavilhão feminino e se alastrou para o masculino, explicou Anaya. O centro de La Mesa tem capacidade para 2.500 presos, mas recebe atualmente 8.000.

A rebelião se estendeu para fora do estabelecimento, onde famílias de prisioneiros entraram em confronto com a polícia.

Segundo as famílias, os detentos pediam mais comida e água, reclamando do racionamento decidido após a primeira rebelião. Já as autoridades atribuíram o motim a rivalidades entre grupos de presos.

A primeira rebelião, domingo, deixou dois mortos e 20 feridos entre os detentos de La Mesa, segundo as autoridades.

str/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG