Rebelião em presídio da Bahia continua com 1 morto e 3 reféns

Rio de Janeiro, 10 fev (EFE).- Um preso foi assassinado e outros três são mantidos reféns por um grupo de 25 amotinados no presídio de segurança máxima da Serrinha, no interior da Bahia, informaram hoje as autoridades.

EFE |

A rebelião começou na segunda-feira no município que fica a 173 quilômetros de Salvador, quando os presos supostamente "ameaçados de morte" se rebelaram pedindo a transferência de 14 deles para prisões na capital do Estado.

Os 14 presos foram transferidos em setembro à prisão de Serrinha, após serem acusados de pertencer à quadrilha de Cláudio Campanha, um dos maiores traficantes de drogas de Salvador.

Segundo a Polícia, esse grupo seria responsável por uma série de ataques ocorridos em setembro contra delegacias de Polícia de Salvador, que deixaram 11 feridos e inúmeros prejuízos.

Depois do início do motim, os rebelados conseguiram chegar até a cela e assassinar Joselito Alves da Silva, conhecido como "Carioca", e depois fizeram três presos reféns, e ameaçam matá-los se não forem transferidos de presídio.

O secretário de Justiça da Bahia, Nelson Pellegrino, afirmou que as autoridades não irão atendê-los.

O superintendente de Assuntos Penais do estado, Isidoro Orge, propôs aos presos se entregarem, mas estes não aceitaram o que gerou uma paralisação nas negociações que continuam hoje. EFE af/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG