Rebelião congolesa anuncia recuo de 40 km em duas frentes

A rebelião congolesa liderada por Laurent Nkunda anunciou nesta terça-feira um recuo unilateral de 40 km em duas frentes do leste da República Democrática do Congo (RDC, ex-Zaire) e pediu à ONU que garanta a segurança daz zonas de separação.

AFP |

"Decidiu-se que o Congresso Nacional de Defesa do Povo (CNDP, rebelião) realizará um recuo unilateral de suas tropas em uma distância de 40 km tanto no eixo Kanyabayonga-Nyanzale como no eixo Kabasha-Kiwanja", informou a rebelião em um comunicado.

A decisão foi tomada durante uma reunião do birô político do CNDP na terça-feira Jomba (leste), precisa o texto.

A rebelião pediu, por outro lado, à Missão das Nações Unidas na RDC (Monuc) que "se encarregue da segurança nessas zonas de separação e garanta que nenhuma outra força as ocupe porque tal ocupação anularia imediatamente a decisão de retirada do CNDP".

A Monuc informou, por sua parte, que nesta terça-feira explodiram combates entre o Exército congolês e membros da milícia pró-governamental Mai-Mai perto da cidade estratégica de Kanyabayonga, no leste do país.

Contactado pela AFP em Kinshasa, o chefe das milícias pró-governamentais, o general Lafontaine, confirmou estes choques explicando que foram resultados de um "trágico erro".

bed/js/cn/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG