Rebeldes xiitas oferecem cessar-fogo ao Governo do Iêmen

Sana, 30 jan (EFE).- Os rebeldes xiitas que atuam no norte do Iêmen ofereceram hoje um cessar-fogo ao Governo e aceitaram as cinco condições que haviam sido propostas pelas autoridades para pôr fim ao conflito armado.

EFE |

O anúncio foi feito por Abdel Malik al-Huti, principal líder dos rebeldes, em uma gravação de áudio divulgada em um dos sites comumente utilizados por esse grupo.

Segundo a insurgência, a decisão foi adotada para salvar vidas inocentes e "pôr fim ao banho de sangue" dos últimos meses nas regiões de conflito, perto da fronteira com a Arábia Saudita.

Os rebeldes, de uma seita xiita única no Iêmen (zaydi), se armaram em 2004, dirigidos por Hussein al-Huti, pai do atual líder e que morreu em setembro desse mesmo ano.

Na mensagem, Abdel Malik Huti confirma que o grupo rebelde aceita as cinco condições apresentadas pelo Governo do Iêmen em 13 de agosto passado para encerrar o conflito.

Entre essas condições estão a interrupção das hostilidades, a entrega das armas e o retorno dos militares e civis capturados por cada lado.

Em 25 de janeiro, o líder rebelde havia anunciado que suas forças tinham decidido se retirar das posições em território saudita e que foi ordenado o fim dos confrontos com as Forças Armadas da Arábia Saudita. EFE ja/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG