Rebeldes ugandenses matam 50 sudaneses em região fronteiriça

Cartum, 6 jan (EFE).- O Governo autônomo do sul do Sudão acusou hoje o grupo rebelde ugandense Exército de Resistência do Senhor (LRA, em inglês) de matar 50 sudaneses em uma série de ataques em uma região próxima à fronteira congolesa.

EFE |

O presidente do Comitê de Informação e Cultura do Governo autônomo, Bashir Bandi, disse que os sudaneses foram assassinados no povoado de Maridi, mas não indicou quando aconteceram os ataques.

O LRA, comandado por Joseph Kony e que iniciou sua luta armada há 20 anos, se mobiliza em uma região que compreende o norte de Uganda, o sul do Sudão e o nordeste da República Democrática do Congo (RDC).

O Governo do Sudão fechou sua fronteira com a RDC em dezembro passado para prevenir que os rebeldes do LRA cruzem a fronteira. EFE az/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG