Mogadíscio, 12 abr (EFE).- Rebeldes somalis dispararam hoje seis morteiros contra o aeroporto de Mogadíscio no momento em que decolava o avião do congressista americano Donald Payne, informou à Agência Efe um porta-voz da Polícia.

O ataque deixou cerca de 20 feridos nas proximidades do terminal, acrescentou a fonte.

Nenhum dos morteiros atingiu a pista do aeroporto, afirmou a fonte, que explicou que vários caíram em zonas povoadas próximas e deixaram muitos civis feridos, a maioria crianças e mulheres.

Payne, que lidera a subcomissão de Assuntos Exteriores da Câmara de Representantes, foi a primeira autoridade dos Estados Unidos a viajar à Somália em pelo menos uma década e meia.

Hoje, o congressista se reuniu com o presidente do país, o fundamentalista islâmico moderado Sharif Sheikh Ahmed, e o primeiro-ministro, Omar Abdirashid Ali Sharmarke.

Embora ainda não tenha sido especificado quem realizou o ataque, a fonte lembrou dos grupos fundamentalistas islâmicos radicais que se opõem ao Governo de Sheikh Ahmed, entre os quais o principal é o Al Shabab, ao qual os Estados Unidos vinculam com a Al Qaeda.

O parlamentar afirmou que, em sua reunião com o presidente e o primeiro-ministro, foram debatidas a insegurança no país e a pirataria na Somália.

Payne ressaltou que também tinham falado sobre as possíveis fórmulas de cooperação entre EUA e Somália, para que este país possa alcançar a estabilidade, a reconciliação e a paz. EFE ia/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.