Rebeldes sequestram 15 voluntários da Cruz Vermelha no Iêmen

Sana, 14 ago (EFE).- Um grupo de rebeldes xiitas iemenitas que opera no nordeste do país sequestrou na quinta-feira 15 voluntários locais da Cruz Vermelha, denunciaram hoje fontes oficiais.

EFE |

O governador da província de Saada, Hasan Mohammed Manaa, disse à televisão iemenita que o sequestro aconteceu na área de Al-Anad, perto da fronteira com a Arábia Saudita.

Ele acusou do crime rebeldes houthis leais ao líder tribal Badr al-Houthi, que se opõe ao Exército e ao Governo iemenita de Ali Abdala Saleh.

O governador disse que entre os sequestrados há médicos e enfermeiras. A ação não foi confirmada pelos rebeldes pelos canais que costumam usar.

Manaa também disse que cerca de 17 mil famílias tiveram que deixar suas casas fugindo do conflito armado na província.

Fontes oficiais iemenitas disseram que o Governo cortou todas as comunicações na província de Saada como parte das medidas para pressionar os rebeldes xiitas e impedir que se comuniquem entre si.

Nesta quinta-feira o Governo iemenita propôs aos insurgentes uma série de condições para colocar fim à ofensiva militar que iniciou na terça, as quais foram rejeitadas no mesmo dia pelos houthis. EFE ja/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG