Zamboanga (Filipinas), 18 ago (EFE).- Os rebeldes muçulmanos retomaram hoje os ataques contra aldeias da ilha de Mindanao, no sul das Filipinas, onde mataram um funcionário e incendiaram dezenas de casas, depois de na véspera terem matado quatro soldados filipinos e três militares, disseram fontes oficiais.

Os ataques foram cometidos no começo da manhã na província de Lanao do Norte, uma das praças fortes dos rebeldes da Frente Moura de Libertação Islâmica (FMLI), a maior organização separatista das Filipinas.

O porta-voz do comando militar regional, o comandante Armand Rico, disse à imprensa que na ofensiva participaram dezenas de combatentes de um grupo de renegados do FMLI, que antes de abandonar os povoados de Linamon e Kulabugam, levaram um número indeterminado de civis.

Este novo ataque foi perpetrado depois que no domingo passado quatro soldados filipinos e três paramilitares morreram em uma emboscada perpetrada por supostos rebeldes muçulmanos na vizinha província de Lanao do Sul. EFE rp/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.