Rebeldes libertam dois militares filipinos após quatro dias de cativeiro

Zamboanga (Filipinas), 13 jun (EFE).- Rebeldes muçulmanos libertaram hoje dois soldados do Exército das Filipinas capturados há quatro dias na conflituosa província de Basilan, no sul do arquipélago, indicaram fontes militares.

EFE |

Os dois soldados, que trabalham para o departamento de Inteligência do país, foram aprisionados por insurgentes de um grupo rebelde da Frente Moura de Libertação Islâmica (FMLI) quando pretendiam reunir-se na aldeia de Tipo-Tipo (900 quilômetros ao sul de Manila) com um chefe local da guerrilha separatista.

O tenente-coronel Jonas Lumawag, porta-voz do comando militar das região, assinalou que os dois soldados foram conduzidos ao quartel-general da tropas governamentais em Zamboanga.

O FMLI, maior grupo guerrilheiro islâmico das Filipinas, com cerca de 12 mil combatentes, surgiu em 1978, com o objetivo de estabelecer um Estado islâmico em Mindanao, no sul do arquipélago.

EFE rp/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG