Tamanho do texto

Zamboanga (Filipinas), 13 jun (EFE).- Rebeldes muçulmanos libertaram hoje dois soldados do Exército das Filipinas capturados há quatro dias na conflituosa província de Basilan, no sul do arquipélago, indicaram fontes militares.

Os dois soldados, que trabalham para o departamento de Inteligência do país, foram aprisionados por insurgentes de um grupo rebelde da Frente Moura de Libertação Islâmica (FMLI) quando pretendiam reunir-se na aldeia de Tipo-Tipo (900 quilômetros ao sul de Manila) com um chefe local da guerrilha separatista.

O tenente-coronel Jonas Lumawag, porta-voz do comando militar das região, assinalou que os dois soldados foram conduzidos ao quartel-general da tropas governamentais em Zamboanga.

O FMLI, maior grupo guerrilheiro islâmico das Filipinas, com cerca de 12 mil combatentes, surgiu em 1978, com o objetivo de estabelecer um Estado islâmico em Mindanao, no sul do arquipélago.

EFE rp/gs

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.