Rebeldes iraquianos elegem alto clérigo como representante político

Cairo, 10 jun (EFE).- Vários grupos de insurgentes sunitas autorizaram o líder da Associação de Ulemás Muçulmanos iraquiana, Harith al-Dhari, a lhes representar na vida política, informou hoje o máximo clérigo sunita, em comunicado deste organismo.

EFE |

"Aceito o mandato de acordo com o desejo dos meus irmãos nos grupos jihadistas, já que é um dever religioso e nacional que não posso recusar", disse Dhari, no exílio em Amã, segundo uma nota colocada no site da associação.

O texto não dá detalhes sobre a missão de Dhari atribuída pelos insurgentes sunitas, aos quais chama de "grupos de jihadistas", que lutam contra as tropas multinacionais no Iraque.

Dhari pediu também que os insurgentes "mantenham a paciência e a unidade entre eles".

"Prometo a Alá e às facções de jihadistas que vou fazer o que puder neste campo, independentemente, dos sacrifícios e dos esforços", acrescentou o clérigo sunita.

Dhari pediu também aos insurgentes que "fiquem atentos aos complôs que promovam a sedição entre os iraquianos".

Também expressou a esperança de que sua nova missão sirva para "transformar Iraque em um país para todos seus filhos, tendências religiosas e comunidades étnicas", em referência aos sunitas, xiitas, cristãos e curdos. EFE nq/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG