Rebeldes e Governo não conseguem chegar a acordo sobre conflito da RDC

Nairóbi, 10 dez (EFE) - As negociações entre os representantes do Governo da República Democrática do Congo (RDC) e os rebeldes do Congresso Nacional para a Defesa do Povo terminaram hoje à noite bloqueadas por culpa do CNDP. A declaração foi feita em entrevista coletiva em Nairóbi por Olusegun Obasanjo, enviado especial da ONU para os Grandes Lagos. O bloqueio procede de dois obstáculos que o CNDP impõe e que requerem uma solução urgente. O primeiro é que continua exigindo questões que afetam a totalidade da República Democrática do Congo, e não só o conflito atual no leste do país, declarou Obasanjo.

EFE |

Em segundo lugar, continuou, "o progresso foi desacelerado porque os poderes dados à delegação do CNDP pelos líderes estão limitados na hora de tomar decisões".

Estas limitações poderiam ser explicadas pela ausência dos principais líderes das duas facções, o Presidente da RDC, Joseph Kabila, por um lado, e o general tutsi Laurent Nkunda, líder dos rebeldes do CNDP.

Por outro lado, o Governo enviou como mediador chefe seu ministro de Cooperação Internacional e Regional, Raymond Tshibanda, e a delegação do CNDP foi liderada por seu secretário-executivo, Serge Kambasu.

Apesar de nenhum líder ter participado das conversas, que duraram três dias, e de estas não terem parecido dar o resultado esperado, Obasanjo se apressou a desmentir que as negociações tivessem entrado em "colapso", e disse que "simplesmente trata-se de um impasse".

Obasanjo, como mediador por parte da ONU das conversas, e o ex-presidente tanzaniano Benjamin Mkapa como negociador da União Africana (UA), enviarão "relatórios das conclusões das conversas aos líderes e às outras facções em conflito".

O aparente desencontro teria sido causado, segundo Obasanjo, pela "necessidade do CNDP de enfocar corretamente seus objetivos: se querem ter uma representação política no Governo ou proteger as minorias". EFE pa/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG