Rebeldes de Darfur acusam Exército sudanês de matar 20 civis em ataque

Cartum, 7 set (EFE).- Um dos principais grupos rebeldes de Darfur, no oeste do Sudão, acusou hoje o Exército sudanês de lançar um ataque contra suas bases no norte da região e causar a morte de 20 civis, informação que foi negada pelo Governo.

EFE |

Abu Bakr Kadu, um dos dirigentes do Movimento de Libertação do Sudão (MLS), disse à Agência Efe que, na operação militar do sábado, morreram também 36 combatentes, entre milicianos rebeldes e soldados do Exército.

Segundo Kadu, as forças do Exército sudanês usaram 60 carros, quatro helicópteros e centenas de cavalos e camelos para lançar um ataque contra as áreas de Disa e Bir Meza, perto de Gabal Mara, no norte de Darfur.

Kadu disse que os soldados sudaneses enfrentaram rebeldes do MLS em combates que duraram até a tarde deste sábado e que causaram a morte de dezenas de civis.

Além disso, cerca de 500 famílias fugiram da área, devido aos combates, disse Kadu, que acrescentou que o Exército estendeu hoje suas operações, que ainda continuam, a outras zonas no leste de Gabal Mara.

Uma cisão do MLS liderada por Abdel Wahid Mohammed Noor confirmou em uma nota que "vários civis e combatentes" do movimento morreram no ataque.

No entanto, o porta-voz das Forças Armadas sudanesas, Osman Mohamed al-Aghbash, negou hoje, em comunicado, as informações divulgadas sobre este suposto ataque.

Aghbash descartou que aconteça atualmente algum tipo de operação no norte de Darfur, e ressaltou que o papel das Forças Armadas se limita a proteger estradas e veículos de qualquer incidente protagonizado pelos rebeldes. EFE az/fh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG