Rebeldes curdos atacam hidroelétrica

Um sargento do Exército turco morreu no ataque

EFE |

Um grupo de membros do movimento armado Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) atacou na madrugada desta terça-feira uma usina hidroelétrica na província de Tunceli, leste do país, onde morreu um sargento do Exército turco, informaram as redes televisivas locais.

O ataque aconteceu na localidade de Hozat e, segundo as fontes jornalísticas, não tinha sido encerrado até a manhã. O PKK iniciou sua luta armada em 1984, buscando mais direitos para os cerca de 12 milhões de curdos que vivem na Turquia.

Desde então, foram mortas mais de 45 mil pessoas nesta guerra não declarada entre as forças de segurança turcas e o PKK. O grupo curdo declarou um cessar-fogo unilateral há um mês, por ocasião do Ramadã, mas o Exército turco não o levou em conta.

O cessar-fogo termina em 21 de setembro, e um grupo de deputados do pró curdo Partido da Sociedade Democrática (DTP) viajou ao norte do Iraque para pedir à cúpula curda ajuda para que seja estendida a cessação das hostilidades.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG