Rebaixada à depressão tropical, Lee ainda ameaça EUA com inundações

Autoridades do Estado do Mississippi confirmaram uma morte por afogamento no domingo

iG São Paulo |

AFP
No domingo, um casal teve que usar um barco em uma rua na cidade de Lafitte, Louisiana, devido às enchentes
A tempestade Lee provocou chuvas de até 30 centímetros em Nova Orleans e tornados em outras regiões antes de ser rebaixada à categoria de depressão tropical nesta segunda-feira. Mesmo com a diminuição na velocidade dos ventos, as previsões do Centro Nacional de Furacões (NHC, sigla em inglês) alertam que as nuvens de chuva lentas ameaçam as regiões do interior de sofrerem inundações.

Autoridades do Estado do Mississippi confirmaram a morte de uma pessoa, que se afogou no domingo, depois que o veículo em que viajava foi arrastado pelas águas. A Agência de Gestão de Emergências do Mississippi informou também que recebeu numerosos relatos de danos e inundações em todo o Estado.

Chuvas fortes continuarão a rumar em direção nordeste para o Vale do Tennessee e para as montanhas do Apalache, no sul, até terça-feira. Nessa região é esperada chuva de 10 a 20 centímetros e quantias isoladas de até 30 centímetros.

"Isso pode causar enchentes repentinas e deslizamentos", disse o serviço de meteorologia.

Fortes tempestades atingiram os condados de Mobile, Baldwin e Washington, no Alabama, pouco depois das 8 horas de segunda-feira, derrubando árvores e linhas de energia desde Dauphin Island até Citronelle.

O Serviço Nacional de Meteorologia (NWS, sigla em inglês) emitiu um alerta para tornados no sudoeste do Alabama, no noroeste da Flórida e no sudeste do Mississippi até as 16h.

No domingo, foi registrada atividade de tornado em partes dos condados de Baldwin e Mobile, no sudoeste do Alabama; nos condados de Greene, Jasper, Lauderdale, Newton, Perry e Wayne, no sul do Mississippi; e nos condados de Escambia, Okaloosa e Santa Rosa, no noroeste da Flórida.

Keith Williams, do NWS em Mobile, disse que foi confirmado um tornado na região de Destin, Flórida, mas a extensão do estrago não foi determinada.

Equipes de emergência estão atentas à ameaça de tornados, depois que vendavais devastadores atingiram o norte do Alabama no dia 27 de abril, matando mais de 230 e levando destruição à áreas de Tuscaloosa, Concord e Pleasant Grove.

Os ventos residuais da agora depressão tropical Lee avivaram também o incêndio múltiplo que já arrasou 300 casas no Texas, além de obrigar a evacuação de 5 mil residentes.

EFE
Ventos causados pela depressão tropical Lee reavivou o incêndio no Texas

Os bombeiros combatiam vários focos de incêndio, incluindo um que queimou quase 80 hectares em Pflugerville e em partes do condado de Bastrop. "Não suspeitamos de incêndios criminosos, mas a origem ainda não foi determinada", disse o porta-voz de Pflugerville, Terri Waggoner.

Enquanto isso, o furacão Katia, de categoria 3, ganhou intensidade ao subir seus ventos para 175 km/h e pode se transformar em um ciclone de maior categoria, informou o NHC. Os meteorologistas afirmam que ainda é cedo para prever se Katia impactará na costa leste dos EUA ou girará para o norte, como parecem indicar as últimas projeções.

* Com AFP, AP, EFE e Reuters

    Leia tudo sobre: Leetempestadedepressão tropicalEUA

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG