Santo Domingo, 6 mai (EFE).- As autoridades de saúde da República Dominicana submeteram hoje a testes uma mulher que chegou a Santo Domingo em um voo saído dos Estados Unidos, com o objetivo de verificar se há contágio por gripe suína.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados.

Um porta-voz do Ministério da Saúde Pública disse à Agência Efe que a paciente chegou hoje da Pensilvânia e, ao passar pelo termógrafo, foi comprovado que estava com 38 graus de febre, além de outros sintomas de gripe, como dor de cabeça.

Perante as suspeitas de que ela possa estar com a gripe, foi aplicado o teste de imunofluorescência "para determinar a presença do vírus", disse o porta-voz.

A mulher, de 38 anos e cuja identidade não foi revelada, foi para casa após fazer os testes, mas os médicos farão um acompanhamento do caso, ainda segundo o porta-voz, que precisou que os resultados estarão prontos em até 18 horas.

Este é o segundo caso da possível gripe que está sendo investigado na República Dominicana, já que na semana passada foi submetida à análise uma mexicana que chegou ao país. Testes médicos descartaram que ela esteja infectada pela gripe. EFE jsm/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.