Raúl reitera disposição em dialogar com EUA em igualdade

Cumaná (Venezuela) - O presidente cubano, Raúl Castro, reiterou hoje a disposição de seu Governo de discutir com os Estados Unidos sobre democracia, liberdade e direitos humanos, mas em igualdade de condições.

EFE |

"Mandamos dizer ao Governo americano, em privado e em público, que quando eles quiserem podemos discutir tudo", disse Raúl durante discurso na Cúpula da Alternativa Bolivariana para as Américas (Alba).

"Por que não soltam nossos cinco heróis que não fizeram nenhum mal aos EUA?, questionou o líder cubano.

Em dezembro passado, durante visita oficial ao Brasil, Raúl Castro deu a entender que estaria disposto a trocar com Barack Obama dissidentes presos na ilha por "cinco heróis", em alusão a agentes cubanos detidos nos EUA.

Hoje, na Venezuela, o presidente de Cuba afirmou que o diálogo com os EUA deve ser em igualdade de condições. "Sem a mínima sombra sobre nossa soberania e sem a menor violação ao direito à autodeterminação do povo cubano", frisou.

A Cúpula da Alba, realizada em Cumaná, no leste venezuelano, conta com líderes, além de Cuba, de Bolívia, Dominica, Equador, Honduras, Nicarágua, Paraguai, São Vicente e Granadinas e Venezuela.

Todos declararam forte apoio ao país de Raúl Castro.

Leia mais sobre: Cuba

    Leia tudo sobre: cuba

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG