Havana, 7 abr (EFE).- O presidente cubano, Raúl Castro, expressou seu disposição em dialogar sobre qualquer assunto, durante um encontro com sete congressistas democratas americanos que o visitaram na segunda-feira, informa um comunicado oficial divulgado hoje.

A nota indica que o líder reiterou a posição "inváriavel" mantida por Cuba "durante 50 anos" a respeito da "disposição em dialogar sobre qualquer assunto, tendo como únicas premissas a igualdade soberana dos Estados e o absoluto respeito à independência nacional e ao direito inalienável de cada povo à determinação".

Os sete membros do grupo afro-americano no Congresso dos Estados Unidos, liderados pela californiana Barbara Lee, chegaram na sexta-feira passada a Cuba em busca de contatos para começar a normalizar as relações entre os dois países, após décadas de confronto.

O comunicado afirma que, na reunião de Raúl Castro com os congressistas, houve uma "ampla troca de critérios" e foi abordada "a possível futura evolução das relações bilaterais e os vínculos econômicos, depois da chegada ao poder de uma nova Administração americana", presidida por Barack Obama.

A visita dos congressistas, que terminará amanhã, ocorre no momento em que a imprensa americana menciona a possibilidade de que Obama suspenda as restrições para que os americanos e residentes nos EUA possam viajar à ilha e mandar remessas a suas famílias, em um primeiro gesto de aproximação a Havana.

No entanto, Obama afirmou que não pretende acabar imediatamente com o embargo comercial e financeiro que Washington aplica a Cuba desde 1962. EFE am/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.